Entenda porque a nutrição é uma aliada da saúde bucal

Entenda porque a nutrição é uma aliada da saúde bucal

Entenda porque a nutrição é uma aliada da saúde bucal

Existe uma relação muito próxima entre nutrição e saúde bucal. Isso porque a alimentação interfere diretamente no estado dos dentes e da boca, de modo geral, tanto positivamente quanto negativamente.

Isso porque existem alimentos e nutrientes diversos que fazem muito bem para a estrutura dental, e outros que podem agredir essas estruturas e a mucosa como um todo. Por isso, este artigo buscará trazer como que se dá essa relação dos alimentos com a saúde bucal.

Justamente por ter essa dualidade entre os tipos de alimentos e o seu impacto na cavidade, serão destacados os dois tipos de relação, em que a alimentação se torna vilã do bom estado da arcada dentária e o impacto no qual ela pode ser uma aliada.

Além disso, compreenderemos a importância de ter um plano odonto empresarial para garantir a qualidade dos processos nutritivos, de alimentação e tratamentos odontológicos necessários, acompanhando a saúde bucal.

Os vilões da saúde bucal

O principal vilão da saúde bucal, conforme indicado por profissionais da área, é o açúcar, seguido de alimentos processados e gordurosos.

Isso ocorre porque esses produtos contribuem para a fermentação das bactérias presentes, contribuindo para a corrosão do esmalte dentário, principal escudo contra as alterações na coloração da dentição e para prevenir doenças bucais. 

Assim, é preciso ter cuidado com essa alimentação, principalmente porque esses produtos são facilmente encontrados e consumidos já que tendem a ter preparação mais prática e acessível, principalmente pela correria cotidiana.

Contudo, ao recorrer à praticidade, as pessoas podem agredir sua integridade, mesmo sem compreender o mal que estão causando à própria saúde. 

Outro tipo de alimento que é importante evitar são aqueles que possuem grande teor de pigmentação.

Na prática, esses produtos liberam resíduos que podem se fixar nos dentes – principalmente quando a porosidade é favorecida por processos de erosão – escurecendo ou manchando a arcada dentária. 

Os principais alimentos nessa categoria e que precisam ser evitados são:

  • Café;
  • Vinho;
  • Beterraba;
  • Suco de uva;
  • Refrigerantes.

Para quem tem o hábito de tomar café todos os dias e tem dificuldades em largá-lo, uma dica que os odontologistas passam é, sempre que ingeri-lo, passar uma água na boca para retirar os resíduos presos nos dentes. Inclusive, tal medida vale para todos os alimentos de alto teor de pigmentação. 

Além disso, a escovação também é indicada após a ingestão de alimentos, evitando que a ação das bactérias ocorra na cavidade, o que prejudicaria a mucosa.

Se a arcada dentária já tiver algum comprometimento quanto a sua coloração, pode ser importante visitar um profissional de plano odontologico ou particular para que o profissional faça uma avaliação e realize um clareamento dental, conforme o desejo do paciente.

Além disso, será o odontologista que identificará a necessidade de limpezas mais profundas, tratamentos para cáries ou outras necessidades que a cavidade apresentar, promovendo mais qualidade à dentição.

Os aliados da saúde bucal

Já os alimentos aliados à saúde bucal são os que possuem nutrientes necessários para o suporte e desenvolvimento do corpo, devendo estar presentes em refeições balanceadas. 

O nutriente de maior destaque neste quesito é o cálcio, encontrado no leite e em seus derivados, fortalecendo os dentes; isso porque essa estrutura é 95% composta por cálcio, sendo um elemento necessário para repor o mineral.

Outras formas de conseguir tais nutrientes é por meio do consumo de couve, espinafre e oleaginosas.

As frutas ricas em fibras também são alimentos extremamente  importantes para a saúde bucal.

A fibra, além de um nutriente, consiste na textura dos alimentos, o que impacta diretamente na necessidade de mastigação.

Com isso, por conta de serem mais “rígidas” e demandarem mais mordidas, elas agem como uma espécie de detergente/escova natural, retirando os resíduos alimentares presos nos dentes e massageando o tecido gengival, evitando a ação de bactérias.

Além disso, elas também estimulam a produção de saliva, devido a maior necessidade de movimentação da arcada, também favorecendo a limpeza da dentição de forma natural. Isso porque a salivação é um dos principais reguladores da mucosa, restabelecendo o pH.

Exemplos de alimentos fibrosos são a maçã, cereais integrais, cenoura, feijão e brócolis.

A água também pode ser considerada uma das principais aliadas da saúde bucal, bem como do corpo humano como um todo.

Por esse motivo, os especialistas da área da saúde, sejam eles vinculados ao plano odontologico para MEI ou não, recomendam que sejam ingeridos dois litros de água por dia, podendo haver mudança na quantidade com base no peso e hábitos.

Isso deve ser feito de modo a garantir o perfeito funcionamento do organismo, principalmente dos rins e do metabolismo, o que pode contribuir até para o emagrecimento.

Além disso, a água, assim como as frutas ricas em fibras, também remove os resíduos alimentares presos nos dentes, também estimulando a produção de saliva que é formada em 95% desse material.

Cuidados com a saúde bucal e apoio profissional

Não adianta seguir uma boa alimentação se as práticas de higienização não forem cumpridas corretamente.

Portanto, é preciso escovar os dentes regularmente, utilizando escovas de cerdas macias, além de bochechar o enxaguante bucal e passar fio dental diariamente. 

Além disso, todos devem ir ao dentista a cada seis meses para que ele avalie a saúde bucal, limpe o tártaro e aplique o flúor na arcada dentária, deixando a dentição mais resistente. 

Afinal, além da manutenção e acompanhamento da saúde bucal, realizando injeções de flúor e a profilaxia, esse profissional é quem irá identificar a necessidade de tratamentos mais específicos.

Mais ainda, é ele quem realizará, junto a outros profissionais, indicações para práticas diárias mais saudáveis, tanto para a alimentação como para a higiene, promovendo a saúde geral e, caso haja interesse, promovendo tratamentos estéticos complementares.

Por essas visitas terem de ser regulares, ter um convenio odontologico pode contribuir para baratear os custos com as consultas odontológicas, além de possibilitar o acesso a profissionais de qualidade e devidamente credenciados.

Isso porque as consultas e procedimentos feitos por meio do atendimento particular podem apresentar um custo elevado e, no caso dos acompanhamentos a longo prazo, como ocorre em alguns procedimentos – como é o caso do aparelho -, isso pode demandar um ajuste maior no orçamento.

Inclusive, situações de emergência também podem ser devidamente controladas com o auxílio do plano.

Essa é uma importante vantagem para quem é colaborador de empresas que oferecem tal benefício, visto que conseguem usufruir dos serviços do consultório e de profissionais de qualidade junto às clínicas credenciadas ao plano dental coletivo empresarial, facilitando o agendamento e otimizando as visitas, tão necessárias para o controle e remoção de bactérias da cavidade.

Por isso, também é fundamental buscar uma clínica/profissional devidamente credenciado e de confiança, visto que o cuidado com a cavidade também influencia diretamente na nutrição, respiração e saúde geral do corpo.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Leia também: Quais são os benefícios das meias de compressão

Post criado 9

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo